Hospital - Santa Casa de Araraquara

 

HOSPITAL

Notícias

Procedimento inédito de tratamento de aneurisma roto através do SUS

14-08-2020




A equipe Vascular da Santa Casa de Araraquara realiza procedimento inédito de correção endovascular de aneurisma de aorta abdominal e artérias ilíacas.

 

O procedimento inédito de correção endovascular de aneurisma de aorta abdominal e artérias ilícas, realizado na Hemodinâmica nesta última terça-feira, dia 11 de Agosto, teve duração total de seis horas e meia, a paciente deu entrada às 7h30 e levou, aproximadamente, duas horas de preparo até que a conduta tivesse início.

A seqüência envolve desde a admissão deste paciente, acolhimento e explicação sobre o caso e qual será o curso dos acontecimentos, investigação do seu histórico (anamnese), verificação dos seus sinais vitais, acomodação em mesa cirúrgica, monitoramento, intubação realizada por anestesista, introdução de sonda vesical de demora (SVD) com finalidade de fazer o balanço hídrico, este último de grande importância para determinação de prognóstico e sua recuperação, e punção venosa para infusão de volume.

A equipe Vascular, formada pelos médicos vasculares Drs. Natalia Gianini, Alexandre Colmanetti, e Pierre Resende Costa, o procedimento inédito também incluiu a participação e condução de caso do Dr. Eduardo DallAcqua para a medição do aneurisma e solicitação de materiais especiais, necessitou de quatro horas de conduta.

Referência para procedimentos de alta complexidade e com missão de oferecer atendimento humanizado e igualitário, 85% da estimativa dos nossos atendimentos são destinados ao SUS. No entanto, a relação de materiais para o caso abrangia itens não padronizados pelo atendimento SUS, e, por este motivo, necessário que o hospital os comprassem. Compreendidos na lista estavam cinco endopróteses de alto padrão e cinco fios guia dirigíveis de medida específica.

Aneurisma é definido como uma dilatação focal e permanente da artéria com um aumento de, pelo menos, 50% do diâmetro normal do vaso. Prognósticos de aneurisma e dissecções costumam ser reservados, e quando falamos dos fatores de risco mais importantes relacionados à letalidade estão idade avançada, pressão arterial, balanço hídrico, e função renal.

 A paciente de 61 anos com obesidade grau 2, hipertensão, e submetida a cateterismo cardíaco apenas um mês antes, encontrava-se internada conosco devido às dores precordial e abdominal. Após o procedimento, permanece internada e estável em Unidade de Terapia Intensiva, e espera-se que dentro de um mês seja possível a retomada de atividades leves e rotineiras.



ACESSO RÁPIDO